Aterramento Elétrico – O que é e como fazer

O aterramento elétrico é essencial para a segurança do usuário de uma instalação elétrica. Antigamente, era visto na residência apenas em alguns eletrodomésticos. Hoje em dia, já é obrigatório que todas tomadas tenham o aterramento.

O fato é que, além de aumentar a segurança, o aterramento influencia positivamente no funcionamento de diversos dispositivos.

Para compreender o funcionamento do aterramento, deve-se ter uma básica noção de como funciona a rede elétrica.

Como funciona a rede elétrica?

Existem diversos tipos de configurações: monofásico, bifásico, trifásico. Nesse artigo, daremos enfoque ao monofásico, mais comum em residências.

Nesse tipo de instalação, dois fios chegam a casa do usuário. Um deles é a fase, e o outro o neutro. O neutro possui a tensão elétrica igual a zero volts, e a fase tem uma determinada diferença de potencial, uma tensão elétrica, medida em Volts.

Se você já ouviu falar em 110/220v, esse valor se refere a diferença de potencial entre a fase e o neutro.

No padrão brasileiro de tomadas, você verá três pinos: os laterais são a fase e o neutro e o do meio é o terra.

aterramento

Porque o choque elétrico acontece?

A terra possui uma tensão elétrica de zero volts. Tudo que está conectado a ela tende a ficar com a mesma tensão elétrica.

A corrente elétrica sempre fluirá entre uma diferença de potencial. Ela procurará o menor caminho, com a menor distância e menor oposição a passagem de corrente.

Se você está pisando no chão, dependendo da resistência elétrica envolvida no seu corpo, pode ser que você seja  o menor caminho para a passagem de corrente quando houver uma diferença de potencial.

Ao tocar em algo energizado, a corrente elétrica vai passar do fio para a terra utilizando seu corpo como condutor. Por isso acontece o choque elétrico.

aterramento

Para evitar que isso aconteça, deve-se criar um caminho alternativo a corrente elétrica. Esse caminho é o aterramento elétrico.

O que é o aterramento elétrico?

Quando se cria um aterramento, se cria uma conexão de um dispositivo com a terra. Isso serve para proteger de fugas de corrente que possam gerar um choque elétrico, descarregar a carga eletrostática da carcaça de um equipamento, entre outros usos.

A forma como se faz isso é muito simples: instala-se uma viga de metal de um certo comprimento enterrada verticalmente para baixo. Essa viga é chamada de haste. Existem diversos arranjos, que podem ser feitos com uma ou mais haste, mas o principio é o mesmo.

aterramento

Ligado a haste, vai um fio, que chega até a tomada ou carcaça de máquina que será aterrada. Tal instalação deve respeitar a norma da ABNT NBR 5410 e até mesmo a NR-10.

A norma da ABNT é clara quanto ao tipo de aterramento que deve ser feito para cada utilização. Se é para um aparelho em especifico, deve se seguir a recomendação do fabricante.

Funções do aterramento

É fato que o aterramento aumenta a segurança e funcionalidade de uma instalação elétrica. Veja suas funções:

  • Facilitar o funcionamento de dispositivos de proteção, fazendo com que correntes de fuga sejam eliminadas para a terra.
  • Descarregar todas as cargas eletrostáticas que possam ser acumuladas em carcaças de máquinas, que por ventura podem atrapalhar seu funcionamento adequado.
  • Proteger o usuário contra choques elétricos, causados por correntes de fuga existentes nas carcaças de equipamentos em instalações sem aterramento.

Detalhes a serem observados em um aterramento:

  • Ao instalar as hastes para aterrar, cuidado para não atingir um duto subterrâneo.
  • Para fase com bitolas de até 16mm², a bitola do fio terra deve ser do mesmo tamanho. Acima de 16mm², a bitola do terra pode ser metade da bitola da fase.
  • Cada circuito da residência deverá possuir o seu fio terra.
  • Atente para trocar as tomadas, caso as da residência onde o fio terra será instalado ainda tenham somente dois terminais.
  • O sistema de aterramento deve possuir a menor resistência possível.

Para aumentar a proteção de sua residência, utilize em conjunto com o aterramento um Disjuntor DR, para prevenir fugas de corrente.

 

Veja o vídeo da instalação COMPLETA de um sistema de ENERGIA SOLAR